sexta-feira, 28 de março de 2008

Vai jogar alguma coisa no lixo? Então você terá que pagar!

Lixo é assunto que aqui no Japão rende muita confusão entre brasileiros e japoneses e, ao mesmo tempo, muito "post" pra manga. O sistema daqui é complicado e, por vezes, chato demais. Eu sempre digo que tenho plena consciência de que tudo isso de separar o lixo, reciclagem e tudo mais é bom para o meio ambiente e deveria ser seguido por muitos países do mundo. Sei também que por mais chato que pareça, eu não estou no meu país e por isso devo respeitar a regra do local em que estou e devo fazer o que todos fazem. Mas ninguém, nin-guém pode me obrigar a afirmar que é legal fazer todas essas coisas que somos obrigados a fazer para jogar um lixo fora. Imagine depois de tomar o leite de caixinha, ter de lavar a caixa, abrir com tesoura, secar e separar. O mesmo serve para caixa de sucos e afins. Imagine estar com pressa e quando for jogar fora alguma coisa, ter ainda que parar para pensar se essa tal coisa é em uma lata ou em outra. Aqui em casa tenho quatro lixos diferentes! Imagine ter que lavar a embalagem de plástico do ketchup antes de jogá-la fora no lixo! Imagina ter de lavar potinho de iogurte antes de jogar fora no lixo!! Garrafa pet então nem se fala. Quando acabar o refri, sei lá, devemos tirar o rótulo, lavar a garrafa e separar a tampinha em um lixo e a garrafa (limpa!) em outro lixo! Dependendo da região do Japão, essas regrinhas podem se multiplicar e fazer da sua casa uma filial da Comlurb (companhia de lixo do RJ)! Agora, o pior e o mais difícil de entrar na cabeça é ter que pagar para jogar coisa no lixo! Isso mesmo! Você vai jogar algo fora e tem que pagar do seu bolso para jogar coisa no lixo!!! Não vou explicar tudo agora, mas esse tipo de lixo se chama 粗大ごみ(sodaigomi). Em geral são coisas grandes.
Todos devem saber que os artigos que se encaixam nessa categoria devem ser jogados fora mediante a um pagamento!! O processo é mais ou menos assim. Você quer jogar uma mesinha de centro fora. Você deve acessar um site lá da região onde você mora, para saber quanto você deve pagar para jogar a mesa fora. Feito isso, você deve comprar na loja de conveniência mais próxima de sua casa um adesivo no valor correspondente ao preço que você checou na tabela que você viu no site. Acabou! Na-na-ni-na-não! Depois, você ainda tem que ligar para a companhia da coleta de lixo da sua região - isso mesmo!´Você tem que ligar - para avisar que você quer jogar uma mesa no lixo e agendar uma data para eles virem buscar. Mas antes de jogar fora, você deve colar o adesivo relativo ao pagamento feito em um local visível!!! Mas será que fazem mesmo tudo isso para jogaralguma coisa fora? Olha, já vi gente deixando armarinhos e mesas na rua, de qualquer jeito. Já vi lixo grande, do lado de fora, com um bilhetinho em japonês do tipo "Leve por favor!" e semana passada vi uma mesa e um colchonete...

...só que estes estavam realmente com os devidos adesivos

Isso sem falar que você não pode recolher o lixo da sua casa e colocá-lo fora em qualquer dia! Cada tipo de lixo tem um dia para ser colocado do lado de fora para a coleta. Vamos supor que você arrume o armário e junta um montão de roupa para jogar fora. Se não for o dia para jogar "roupas", você deve ficar com o sacão de lixo dentro da sua casa até chegar o dia de recolherem "roupas"!! Mas se o próximo dia for daqui a três dias? O problema é todo seu! O lixo deve ficar três dias na sua casa!!! Já guardei muito saco de lixo na varanda porque eu tinha perdido o dia certo do lixo!! E vai tentar colocar no dia errado! Se não descobrirem quem é você, no dia seguinte o seu lixo estará com um gentil bilhete do tipo "respeite o dia!!!" ou algo assim.... não é mole não. Saudade do tempo em que eu jogava fora o lixo no dia em que eu mesmo quisesse, na quantidade que eu quisesse... Bom, a palavra de hoje pode ser algo bem relacionado com esse processo de lixo. Pode ser então "trabalhoso", em japonês, 面倒くさい (mendookusai). 

15 comentários:

Anônimo disse...

Vai me desculpar, mas só sendo um típico brasileiro completamente desprovido de cidadania pra achar ruim isso tudo aí. Ô povo mal-educado e mal-formado, esse nosso! Lixo custa um dinheiro imenso, dá um trabalho absurdo e, mesmo se fosse no maior país do mundo, issoseria verdade. Imagine um lugar feito o Japão, de território pequeno, fragmentado e recursos naturais limitadíssimos. Pague e fique feliz de existir tanta tecnologia e tanto respeito!

Anônimo disse...

E como é feita essa reciclagem? Como você sabe aqui no Brasil existêm centenas de pessoas que vivem da coleta do lixo, papeis, metais, etc. O que eu sabia era que eles (japoneses) jogavam muita coisa de valor no lixo, coisas que a maioria aqui não tem condições de comprar.O que eles fazem com esse matrial?

Caruso disse...

PARA ANONIMO CIDADAO BRASILEIRO,

Em primeiro lugar, voce na precisa se desculpar. Sei que o que voce escreveu eh a sua opiniao e que nao necessariamente precisar ser igual a de todos, muito menos igual a minha. Mas, permita-me expressar minha opiniao mais uma vez. Nao creio que educacao esteja diretamente ligada a nacionalidade, ja que, falando especificamente de lixo, ja vi muitos japoneses comentendo infracoes e eu, como brasileiro, sempre procuro fazer a coisa certa. Inclusive, ja paguei varias vezes para jogar o lixo fora. O que talvez eu nao tenha explicado claramente no post e que fazer como cidadao e em prol do meio ambiente eh uma coisa e concordar que seja facil, prazeroso e divertido fazer tudo isso, para mim sao duas coisas completamente distintas. Eh dizer que faco tudo isso, inclusive pagar, simplesmente por saber respeitar regras e por saber que isso trara um enorme beneficio ao nosso planeta Terra. Mas nao faco com prazer. Nao gosto. Acho chato demais separar e detesto quando paro para pensar em que lixeira devo jogar. E eh isso que ninguem pode me obrigar a mudar de opiniao. Acho chato, mas o faco. Sem mais, agradeco pela sua visita ao blog. Volte quando quiser. Um abraco.

Caruso disse...

PARA ANONIMO II,

Esse processo de reciclagem depende muito de material para material. Eu nao saberia te responder com precisao. Aqui onde eu moro, eles organizam passeios gratuitos onde e feita a separacao e reciclagem de alguns tipo de lixo, embora eu nunca tenha ido. Mas quero um dia ir e aprender mais coisas. Um abraco.

Uberlan disse...

Deve ser por isso que os japoneses são famosos por poupar dinheiro!
A trabalheira pra jogar alguma coisa no lixo é tão grande que não vale a pena comprar nada.
Só em caso de extrema necessidade.
É como é isso na rua?
Se a pessoa compra um chocolate ou uma garrafa de refri e os consome pelo caminho tem toda uma burocracia também pra jogar embalagens nas lixeiras?

Mantra2000 disse...

Hahahahah.
Entendi o tom ironico do teu post... E sei muito bem o que é isso.
Eu estudei no Japão um tempinho (tipo bolsista) e eu já vi em Nagoya uma empresa ser "notificada" pela empresa de lixo, pois colocou lixo no dia errado. Era um memorando mesmo. O vice-presidente da empresa ficou brabo com os funcionários por ter deixado isso acontecer, pois assim fazia decair o nome da empresa etc.

Além disso, não se esqueça que se tiver vidro quebrado ou louça quebrado, tem que embalar para que o lixeiro não se machuque.

Isso sim, é MUITO JAPÃO...

Abraços

Myogen disse...

Ah, não achei tão chato assim... Aqui em SP já rola coleta seletiva e quem decide entrar nela também tem 4 lixos em casa, como eu (que também tenho que lavar potinhos de iogurte e tal...). Também tem que avisar a prefeitura antes para ela saber quem participa e ir até o seu endereço coletar. A única coisa que eu vi que é diferente é o lance do pagamento. Aqui não paga nada (afinal nosso IPTU já é o mais alto do Brasil...): tem um dia por trimestre em que eles recolhem o lixo grande pra quem quiser se livrar dele. Chama dia do bota-fora. E eles distribuem panfletos avisando o dia em que a prefeitura vai passar na sua rua. E leva multa quem deixar esse lixo grande na calçada no dia errado!!! Será influência dos japoneses da Liberdade???? hehehe

Caruso disse...

PARA UBERLAN,
Trabalheira nao e nao. Mas as latas de lixo, nas plataformas de trem por exemplo, sao bem divididas. Uma para jornais e revistas, uma para latas, outras para garrafas de plastico e uma so para lixo em geral. O diferencial e que se vc jogar errado, ninguem vai ate para vc para cobrar ou deixar qualquer lembrete. Vc apenas estara dando mais trabalho para quem faz a coleta do lixo. Outra diferenca e que vc nao precisa lavar o recipiente para joga-lo fora.

Caruso disse...

PARA MANTRA2000,

Esse detalhe de embalar bem para o lixeiro nao se machucar, eu tbm ja ouvi. Vc tem toda razao, isso e Muito Japao realmente. Mas aqui felizmente tem muito disso ainda ne?! Essa coisa de pensar no outro (sem contar nos trens). Isso eu admiro muito deles. Obrigado pela visita! Volte qdo quiser!

Caruso disse...

PARA MYOGEN,
Que interessante! Nao sabia disso. Mas volto a dizer que, apesar de eu achar muito chato fazer tanta coisa, acho que esse sistema de coleta seletiva, reciclagem e tudo isso deve sim ser seguido por muitos, ou melhor, todos os paises. Se e por um planeta mais saudavel, eu faco. Acho chato, mas faco tudo nos conformes! Obrigado pela visita! Volte mais vezes.

anne ^-^ disse...

"Em Roma como os Romanos.."

já dizia o ditado.. ;]

Anônimo disse...

acho k precisam melhorar isso ..imagina kanta agua se gasta para lavar essas embalagem ...limpa de um lado e gasta do outro ;p

Lya Gobetti disse...

Poxa, eu faço isso, de limpar o lixo limpo andes de colocar no lixo. o_o nao entendo a sua revolta em fazer isso também...
aqui, ninguém separa lixo limpo, vai tudo junto; sinceramente, acho um absurdo. mas, fazer o quê...
Esse negócio de pagar pra jogar coisa grande fora... poxa, a propaganda diz 500 ienes! 500 ienes não é tão caro assim, e não é muito frequente coisas grandes como colchões e móveis irem pro lixo. E... roupas no lixo?!?! O_O eu NUNCA fiz isso, só quando a roupa rasga!! (ou melhor, NEM quando a roupa rasga, ela vira retalho pra limpar mesa e afins)

sei lá... talvez, dê trabalho, mas não acho que é algo pra se ficar reclamando, é mais pra sentir orgulho. Se todo mundo fosse assim, não ia ter aqueles lixões nojentos contaminando quilômetros e mais quilômetros de terra...

Caruso disse...

PARA ANNE,
Concordo plenamente! E sempre procuro fazer por onde! Alias em japones tem um proverbio assim tbm. O daqui se diz: 郷に入っては郷に従え (goo ni itte goo ni shitagae)! Valeu pela visita!

Caruso disse...

PARA LYA,
Cara Lya. So queria dizer que nao estou revoltado. Nao mesmo. Apenas nao me vejo obrigado a gostar de fazer tudo isso, apesar de, como eu falei, assim como vc, eu tambem lavo tudo e separo tudo. Para mim, respeitar regras e fazer por prazer sao duas coisas to-tal-men-te distintas. Eh como trabalho. Eu gosto do que faco,talvez vc tbm goste. Mas vc tbm nao conhece alguem que vai trabalhar por pura obrigacao? Entao. O cara nao gosta, mas faz! Assim sou eu com essas minucias de lixo. Eu lavo tudo, separo tudo e ja paguei varias vezes. Nunca descumpri tais regras. Mas nao gosto e pronto. Eh soh isso. Qto as roupas, algumas eu reaproveito pra pano tbm, mas outras nao. Alias me lembrei que todas as roupas que eu trouxe do Brasil, ja nao davam mais em mim na primeira faxina geral que eu dei no meu armario...rs Bom, valeu mesmo pela visita, mas por favor, nao me leve a mal. Nao estou revoltado nao. Volte para comentar qdo quiser!