segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Terremoto

Aqui no Japão, não precisamos esperar para ver o Fantástico, Globo Repórter ou Discovery Channel para saber sobre os terremotos. Muita gente se assustou com a reportagem transmitida no Brasil sobre o terremoto que atingiria a região de Hamamatsu, onde existe grande concentração de brasileiros. Para quem não viu, clique aqui. Talvez para quem está longe ou mesmo para quem já vivenciou um terremoto daqueles, falar ou pensar sobre terremoto deve dar medo realmente. Mas o que impressionava muito, mas que agora já me acostumei, é o fato de o terremoto ser sempre esperado.
Treinamentos periódicos, conhecidos como 防災訓練 (boosai kunren), são feitos em empresas, escolas e até no corpo de bombeiro. Mais impressionante ainda é ver como o fato de estar preparado para o dia "D" faz parte do dia-a-dia no Japão. Achei curioso quando li uma matéria no jornal de bairro aqui de casa que falava sobre terremoto. As primeiras frases eram de assustar. “Terremoto. Pode acontecer a qualquer hora. Prepare-se!” Tudo bem que temos que nos preparar sim. Já aprendi que temos que estar sempre alerta, mantermos um kit de sobrevivência perto da porta, dinheiro e documentos sempre juntos etc. Mas confesso que para um jornalzinho de bairro, esperava ver uma matéria sobre aumento da população de cachorros ou sei lá, os benefícios do chá verde. Nessa hora, lembrei que eu tinha que comprar leite. Tranquilo, sem estresse, fechei o jornal e fui ao supermercado. Nem parecia que eu tinha acabado de receber uma intimação para me preparar para o terremoto que, de repente, me impediria de comprar meu leite! De chinelos, caminhando, fui até o supermercado. Peguei o leite e, enquanto aguardava minha vez na fila do caixa, fiquei olhando para as revistas (foto).
Foi quando avistei ESTE livro!!
“Ah não! De novo?!”, pensei. Sim, é um livro sobre...terremoto!! Mais do que isso! Tratava-se de um dos livros mais vendidos daqui desde que foi lançado. O sucesso foi tanto que já há várias versões, um para cada província.
O livro contém mapas e referências que ajudam a caminhar longas distâncias sem utilizar nenhum meio de transporte.

Mas para que alguém ira querer isso?! Simples. No caso de uma pane nos trens e ônibus, os mapas ajudariam o cidadão a voltar da empresa para casa caminhando!! Mesmo quem leva cerca de 40 ou 50 minutos de trem, pode (e deve!) aprender a voltar para casa a pé !!!

Muito bem, não pergunte minha opinião sobre o livro, porque eu já vou xingando Deus e o mundo nos 20 minutos que faço todos os dias da estação de trem até a minha empresa. De qualquer modo, a matéria do jornalzinho de bairro e o livro de terremoto no supermercado no mesmo lugar da Marie Claire serviram para dar uma idéia de como o terremoto faz parte da vida no Japão. A palavra de hoje é , claro, “terremoto”. Em japonês: 地震(jishin).

8 comentários:

Lucio disse...

Olá, amigo!
Parabéns pelo blog! Moro aqui no Nihon há quase dois anos, aprendi muita coisa nessa minha primeira visita ao seu blog. bookmark you!

Abraço!
Lucio, Hyogo-ken

Lucio disse...

Olá, amigo!
Parabéns pelo blog! Moro aqui no Nihon há quase dois anos, aprendi muita coisa nessa minha primeira visita ao seu blog. bookmark you!

Abraço!
Lucio, Hyogo-ken

Karina Almeida disse...

adorei o post! e confesso que acho muito legal - apesar de assustadora tambem - essa preparacao toda.

esse ultimo terremoto no peru serviu de exemplo pra mim. deu pra ver que os estragos sao muito, muito maiores quando o pais estah despreparado :(

eu rezo pra que esse terremoto nao chegue nunca! mas da ateh uma sensacao de protecao, sei la, quando a gente veh que tem tanta coisa pra amenizar o estrago.

assistencia, dificilmente, vai faltar. isso eh muito legal! o que estiver ao alcance dos mortais, os japoneses vao fazer :)

e, vem ca, voce comprou o livro ne?! hihihhihi...

cesar disse...

ola,
como disse para voce no brazilian day adoro blogs e ja virei fan do seu. esta entre os meus favoritos e ja ganhou mais um voto. se depender de mim voce leva o laptop alemao.
abraco.

Karuzo disse...

PARA LUCIO,
Que bom! Fico feliz. Eu moro ha 6 anos mas estou sempre aprendendo coisas novas. Espero poder compartilhar parte destas coisas aqui com outras pessoas. Volte quando quiser!

Karuzo disse...

PARA KARINA,
Que bom que gostou. E continue rezando para que o terremoto nao chegue! Agora, respondendo a sua pergunta: nao, nao comprei o livro nao. (rs)

Karuzo disse...

PARA CESAR,
Valeu mesmo pelo apoio. Fico feliz que tenha gostado. Volte quando quiser!

Luiz Guilherme disse...

haha.. adorei a foto do primata que só pode ter saído de dentro da fresta aberta pelo terremoto para aparecer do nada no mesmo lugar em que está o japa chorando e fazendo beiço huahauhau... ou então o japa caiu no buraco e veio parar do outro lado, aqui no brasil.. O.o rsrs