domingo, 23 de setembro de 2007

Em prol dos preguiçosos

A partir do primeiro dia do mês de outubro, o correio do Japão será privatizado. E como toda privatização, há quem espere pela melhoria dos serviços e aquele que não vê com bons olhos nenhuma privatização. Mas mesmo antes de se privatizar, o correio daqui oferece serviços do tipo.. como direi... "Muito Japão"! Além da facilidade de você despachar cartas e encomendas através das lojas de conveniências, descobri o cúmulo da comodidade. O tiozinho do correio veio até a minha casa. Até aí tudo bem. Achei que ele estava entregando alguma encomenda ou carta registrada.
Olha o tiozinho aí na foto!
Mas para o meu deslumbre e surpresa, descobri que ele apenas havia atendido ao chamado da minha esposa para vir buscar a caixa que fizemos para mandar para o Brasil. Repare que ele trouxe até a balança! Na porta mesmo ele pesa. Na porta mesmo a gente paga e pronto! Não precisamos carregar nada até o correio.
Tudo bem que essa mordomia, aqui no Japão é até comum. Há inúmeras companhias particulares que prestam este serviço, chamado em japonês de 集荷(shuuka). Mas o que me chamou mais a atenção foi o correio, ainda um serviço público, fazer este tipo de coisa. Imagine você ligar para o correio do Brasil e pedir para um tiozinho vir na sua casa buscar uma caixa que você quer despachar... (será que já tem este serviço? ou ainda é utopia?)
Ah, detalhe: a ligação para o pedido deste serviço é gratuita. E, pasmem, o serviço, também!! Bem, fiquemos então com a palavra de hoje, "correio". Em japonês, 郵便局 (yuubinkyoku).

5 comentários:

Para o alto e avante! disse...

O Correio sempre me surpreende. Eu gosto do serviço prestado por eles. Mas tenho de comentar também que o serviço prestado pelos correios no Brasil também é um dos melhores do mundo. Talvez, um dos poucos serviços que funciona no Brasil.
O único inconveniente para mim é o horário do Correio. Fecha às 17h. Acho muito cedo.
É isso. Para o alto e avante!

Luiz Guilherme disse...

É, nada a reclamar dos correios daqui não. Difícil é imaginar o plano de negócios de uma empresa japonesa para custiar esse tipo de serviço gratuito e ainda pagar salários que não são exploratórios! Os caras fazem milagre!

Luiz Guilherme disse...

Agora que reparei nas mudanças na barra lateral do seu blog! rsrs.. Tá ficando séria a coisa hein! Até o símbolo criado pro centenário da imigração representando a integração Brasil/Japão tá lá! rs Eu tenho broche! xD

Alexandre disse...

Realmente a comodidade chama atenção até por ser gratuita. Mas também foi enaltecer o serviço de correio do Brasil. Até costumo dizer que Bombeiros e Correio no Brasil, nem parecem do Brasil.

Bjs.
Ah, por ironia, a caixa do post em questão era para mim e atrasou pq. o correio estava em greve. ;)

Fabio disse...

Este tipo de serviço prestado pelos correios é mesmo muito interessante e muito prático. E para informar, o serviço de correios do Brasil também já possui este tipo de serviço, onde pode ser soliciada a retirada de encomendas em domicilio. A solicitação pode ser feita através de um telefone, que também é gratuito ou pela internet. Porém o serviço aqui do Brasil não é gratuito e depende da localidade. Os pedidos realizados pela internet são ligeiramente mais baratos. Fiz um teste com o meu endereço e o preço somente da taxa sairia R$ 10,00 pelo telefone e R$ 9,00 pela internet.
Ótimo blog, estou sempre acompanhando, fico com saudades dai toda vez que leio um post e me recordo do meu tempo ai...continue assim.
Até mais...Abraço