quinta-feira, 3 de maio de 2007

O Japão é um país seguro?

Os mais pessimistas perguntariam: “Você não acompanha os noticiários?”,“Não soube do caso da professora de inglês que um japonês matou?”,“Não ficou sabendo que o prefeito de Nagasaki morreu assassinado?”, “Não viu que um homem entrou no Banco UFJ e tomou uma funcionária como refém?” e por aí vai. Já os mais extremistas diriam: “Meu filho em que planeta você vive? Se até baleia morre aos montes neste país!”
Para mim, casos como estes não invalidam a resposta positiva à pergunta. O Japão é sim um país seguro. Penso nisso todas as vezes em que ando atrás de alguém na rua e a pessoa não olha para trás. Penso também, nas vezes em que vejo alguém com laptop aberto, tranquilão, em plena luz do dia, dentro do trem ou plugado ao telefone público. E olha que já vi mais de uma vez. Aqui também é comum algumas mulheres andarem com a bolsa tão abarrotada de coisas que a pobrezinha nem fecha direito e quem está perto vê tudo lá dentro: a garrafinha de chá, a carteira com fecho de pressão, a toalhinha de rosto quadrada, o celular e os penduricalhos, o porta-passe, o livro, o estojo de maquiagem etc. Em geral, estes elementos são fixos (risos).
O interessante deste tema “segurança” são as placas. Isso mesmo. Dias desses estava passando por Roppongi, quando me deparei com uma placa, em japonês claro, que dizia: “Cuidado com os ladrões”. Você imagina a tranquilidade que esta placa não transmite aos traseuntes! Talvez você me perguntaria: “E no Rio de Janeiro, onde seria colocada uma placa dessas? Uma em cada esquina?” .
Piadinhas à parte, este tipo de placa começou a chamar a minha atenção aqui no Japão. Algumas pela cor chamativa e outras pelo conteúdo nada apaziguador. No dia seguinte, já em outro lugar, vi uma placa semelhante, mas para minha surpresa, o crime em questão era outro.
Em japonês, “ひったくり (hittakuri)”, que eu traduziria como “mão grande”, é quando, por exemplo, alguém está andando de bicicleta e outra pessoa mete a “mão grande” na cesta da frente da bike e leva o que tem dentro. Ou quando alguém passa de moto rente a calçada e arranca na “mão grande” a bolsa de quem está andando. Muito comum em algumas áreas. Pelo menos é o que dizem as placas, pois já vi mais de uma.
Aliás, depois disso, passei a observar mais estas placas e percebi que o caso parece ser mais grave do que eu imaginava. Veja as placas que comentei e mais algumas.

Cuidado com os ladrões

Cuidado com a“mão grande”

“Malocar" mercadorias é crime
Cuidado ao deixar a casa vazia
Cuidado. Em horas de grande movimentação tenha cuidado com roubo de carteiras e objetos colocados próximos a você. Não tire os olhos de seus objetos valiosos e esteja preparado!

Sua carteira está sendo visada! Lamentamos muito, mas muita gente têm tido seus objetos levados. Mantenha os objetos de valor consigo e fique atento, Manboo (internet café)

Sinistro não é não? Bom, estas foram algumas que selecionei para este post. Se eu achar alguma nova advertência, eu comunico. Moral da história: Prefira pedir ajuda aos universitários.

8 comentários:

Gisele Scantlebury disse...

Caruso, a placas nao querem dizer nada para mim porque nao consigo ler o que esta escrito - um dos beneficios da ignorancia! Bom, mas apesar delas, acho sim que aqui eh bem seguro. Outro dia esqueci uma sacola no supermercado e quando voltei, uns 10 minutinhos depois, estava no mesmo lugar. Honestamente, isso acontece em poucos paises (vou nem comparar com o Brasil para nao ser chata). Ando com a bolsa aberta, ouvindo meu iPod sem medo de estar sendo observada.. fora nao ter a sensacao que estou sendo seguida, posso tirar dinheiro em qualquer caixa eletronico e por ai vai...

Karina Almeida disse...

a minha teoria eh a seguinte: essas placas servem para ensinar ao japoneses a serem cuidadosos. ja que aqui ninguem tem aquela neura - que a gente tem no brasil - de ficar o tempo todo "preparado para ser assaltado".

eu era assim, desconfiava de tudo e de todos, tirava o relogio pra ir nao sei onde, fechava o vidro do carro mesmo sem ar-condicionado, nao andava sozinha na rua a noite e por aih vai...

em tokyo?? nem a bolsa eu fecho :P e ainda volto pra casa 1h da manha a pe, na maior tranquilidade...

mas parece que os tempos estao mudando. os "bandidos" perceberam como eh facil agir aqui e resolveram experimentar... mesmo assim, como voce disse O JAPAO AINDA EH MUITO SEGURO SIM! e isso eh bom demais!!!!

ps: eh dura a vida de analfabeta!! eu sou frequentadora assidua do manboo e nunca reparei nessa placa aih que voce citou. hihihi...

Karuzo disse...

GISELE
Tem razão. Tbm ouço meu ipod sem a menor preocupação, abro a carteira na rua para ver se preciso ir no caixa eletrônico (vulgo ATM!) e se precisar saco dinheiro às 23h e saio do banco na boa.

Karuzo disse...

KARINA
Essa neura a gente acaba perdendo um pouco qdo vive aqui no Japão, não é? Tem razão. Sobre o Manboo,confesso que pensei em você quando fotografei a placa. Mas tbm não precisa ficar neurótica, nem acessar a internet com a bolsa no colo. Acho tbm que eles escrevem isso para poderem bancar a motocicletinha e dizer depois: eu te disse, mas eu te te disse, eu disse...

Cintia disse...

JúRio!! :P
Como fã incondicional de suas histórias e sua maneira de contá-las, achei bárbara essa sua idéia de criar um blog! Graças a vc me interesso cada vez mais pela cultura japonesa!

Realmente o conceito de segurança é um tanto relativo né, o conceito de "insegurança" no Brasil é em OUTRO nível - infelizmente- de mto mais paranóia! Eu adoraria morar num país com a qualidade de vida do Japão, onde a violência existe mas ainda permite a criação de placas informativas do gênero, demonstrando o nível de "pureza" que ainda existe nas pessoas.
Qdo recebi seu email, fiquei intrigada com o nome do seu blog, mas a historinha foi bem elucidativa, principalmente pelo post sobre os jornais! Isso também sempre me intrigou, pois em Taiwan vc joga as moedas numa caixinha pra pagar o ônibus, mas o motorista não "verifica", as moedas vão tilintando descontroladamente pra dentro da caixinha, sem passar pela mão dele! Daí eu me perguntava: Ué, como ele sabe que eu paguei inteira ou tarifa de estudante? Como ele sabe se eu botei 10 moedas de 1 centavo ou 5 de 10?Tecnicamente posso jogar qualquer fichinha, bolinha de gude, enfim! Talvez isso seja "MUITO ÁSIA"! haha

Bom, parabenizo-lhe pela excelente iniciativa e estarei sempre por aqui para me divertir com as peculiaridades deste país tão incrível.

Beijos, Cintia Han

Karuzo disse...

Cintia Han,
Legal!Espero ter mais depoimentos seus sobre sua experiencia em Taiwan e na China. Ah! Aqui no Japao tbm e moedinha na caixinha na entrada (em alguns lugares paga-se na saida). Volte sempre!

Raquel disse...

E eu que voltei pro Brasil e nao perdi a mania de andar com a bolsa escancarada! So me dei conta de que estava dando mole no dia em que um rapazinho no onibus me cutucou e falou: moca, sua carteira esta muito a mostra, cuidado. Achei muito simpatico da parte dele.E agora nao ando mais de bolsa aberta.

Lirian Mina disse...

Ola Karuzo,
fiquei sabendo do teu blog por uma amiga, e um amigo tinha indicado para ela! E gostei! Apesar de saber de muitas "curiosidades" que tu escreves (afinal sao quase 5 anos de Japao) achei bem interessante!

E sobre seguranca, para os japas, o Japao nao eh mais seguro como era ha 20 anos, mas sempre digo que comparando com o Brasil ainda eh seguro sim!

Sobre colocar esses avisos no cyber cafe por exemplo, eles colocam para tirar qualquer responsabilidade deles caso aconteca algum roubo...

quando mexer no meu template de novo, adiciono teu blog lah! ;)

inteh!